estadao.com.br (© Grupo Estado - Copyright 1995-2010 - Todos os direitos reservados.)
Atualizado: 29/03/2014 15:05 | Por estadao.com.br

Secretário de Segurança confirma que cabeça encontrada na Sé é de homem esquartejado

Fernando Grella disse que os exames do IML comprovam que a cabeça encontrada na quinta-feira, 27, na Sé, fazem parte do corpo que foi esquartejado e teve as partes espalhadas em Higienópolis


Atualizado às 18h46

SÃO PAULO - O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella, confirmou neste sábado, 29, que a cabeça encontrada na Praça da Sé, no centro da cidade, na quinta-feira, 27, é parte do corpo do homem esquartejado cujas partes foram localizadas em Higienópolis, no último final de semana. Segundo a secretaria (SSP), o resultado dos exames do Instituto Médico-Legal (IML) serão encaminhados para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

"A perícia já confirmou que cabeça encontrada é da vítima. Agora serão feitos os exames de DNA de todas as partes do corpo e procurar estabelecer a identidade dessa pessoa, um fator importante para a investigação", disse Grella durante a entrega de viaturas em Santos, no litoral.

Segundo a secretaria, será feita a reconstrução gráfica da face da vítima, mas ainda não há informação se o "retrato" será divulgado. De acordo com a polícia, trata-se de um homem entre 30 e 40 anos, branco, com cabelos escuros e que usava bigode.

A cabeça foi encontrada por um morador de rua em um saco plástico no chão e as investigações do DHPP já apontavam que os cortes no pescoço e no dorso encontrado eram compatíveis.Os outros restos mortais da vítima foram encontrados em Higienópolis no domingo, 23.

Investigação. A cabeça foi localizada por volta do meio-dia de quinta-feira, 26, por um morador de rua que procurava comida em um saco plástico no chão ao lado de uma fonte. Ao mexer no embrulho, o homem sentiu um forte cheiro e chamou a Guarda Civil Metropolitana (GCM).

A Polícia Civil acredita que o saco tenha sido deixado não muito tempo antes na Sé, pois equipes de limpeza haviam passado recentemente pela área. À noite, agentes procuravam imagens de câmeras de segurança do local.

Tanto o saco quanto a fita crepe usada para guardar a cabeça serão periciados para saber se eles são os mesmos que embrulharam as partes do corpo da vítima deixadas em Higienópolis. A fita usada, no entanto, tem um material de difícil detecção de impressões digitais.

Na quinta-feira, Itagiba Franco, delegado do DHPP, disse que Polícia Civil estava fazendo uma investigação no Brás, na região central, após uma denúncia de que o crime estaria ligado a esse bairro, mas não deu detalhes do motivo.

Suspeito. A polícia já reuniu 40 minutos de gravação de câmeras na região do Cemitério da Consolação, na zona oeste, onde um homem com um carrinho de compras passou pelos locais onde os pedaços do corpo foram postos. Foi em cima de um carrinho de compras que o dorso da vítima foi localizado.

Reunindo as imagens, a polícia calcula que o homem tenha chegado no domingo às 7h41 na Rua Itacolomi, passando pelas Ruas Sergipe e Sabará às 7h45. Na esquina dessas ruas foi deixado o saco com as pernas e braços, que teriam sido a primeira parte do corpo jogada na rua.

Agora, a polícia tenta estimar o trajeto do suspeito nos outros dois pontos onde foram encontrados pedaços do cadáver. Um retrato falado com base nas imagens está sendo feito.

Vídeo

mais vídeos »

MSN Brasil no Facebook

para cimapara baixo

msn fotos

Ataques de tubarões amedrontam (©Corbis)
Ataques de tubarões amedrontam