estadao.com.br (© Grupo Estado - Copyright 1995-2010 - Todos os direitos reservados.)
Atualizado: 02/03/2014 14:15 | Por Tiago Décimo, estadao.com.br

Ronaldinho Gaúcho estreia no carnaval de Salvador

Jogador aproveitou o carnaval em seu camarote no circuito Barra/Ondina, de Salvador


Ronaldinho Gaúcho estreia no carnaval de Salvador

"Ronaldinho Gaúcho foi visto em camarote em Salvador, no circuito Barra/Ondina, na noite de ontem"

Atualizado às 20h55

O jogador Ronaldinho Gaúcho fez sua estreia no carnaval de Salvador na noite desse sábado, 1, e já como anfitrião. À frente de um camarote que leva seu nome, no Circuito Dodô (Barra-Ondina), o jogador dançou a noite toda, tirou fotos com fãs, recebeu convidados – entre eles os ex-jogadores Edilson e Djalminha - e chegou a ser homenageado por estrelas da axé music.

O craque cumpriu a promessa que havia feito para o cantor Edcity e, no início da noite, cantou com ele em cima do trio elétrico. Na apresentação, durante a passagem do bloco Traz a Massa pelo Circuito Osmar (Campo Grande), os dois cantaram "Vai na Fé", música que gravaram juntos há poucos meses. Vestido com os trajes do bloco Filhos de Gandhy, Ronaldinho mostrou desenvoltura com o microfone.

O cantor Durval Lélys, vocalista do Asa de Águia, por exemplo, parou o bloco Cocobambu na frente do camarote para fazer um discurso de boas-vindas ao jogador e dedicar a ele o último grande sucesso da banda, Quebra Aê, eleita a música do carnaval de Salvador em 2007.

Os dias que antecederam a chegada do craque a sua nova "casa" na folia baiana, porém, foram de problemas para a equipe de produção do espaço. Fornecedores ameaçaram fazer um boicote ao espaço, alegando falta de pagamentos. Na sexta-feira, o camarote chegou a ser embargado, por pouco mais de uma hora, pela Prefeitura, por falta de recolhimento de taxas para exploração do espaço.

Normalizada a situação, ainda na sexta-feira, o camarote, com espaço para mil pessoas, recebeu críticas de foliões, por problemas na iluminação e nos serviços de alimentação. Também houve alterações de última hora, com início de vendas de ingressos para o camarote – que, em princípio, seria destinado exclusivamente para convidados. A ideia dos produtores, de ter todo o faturamento proveniente de cotas de patrocínio, não vingou. Os valores das camisetas variam entre R$ 380 e R$ 550 por dia.

"É o primeiro ano, estamos aprendendo", diz Roberto Assis Moreira, ex-jogador, irmão e empresário de Ronaldinho. "A gente não participou de todo o processo, este ano. Foi tudo sendo decidido meio em cima da hora, não conseguimos acompanhar de perto o trabalho."

Assis, como é chamado desde os tempos de jogador, conta que a ideia para se instalar um camarote com o nome de Ronaldinho surgiu há pouco mais de um mês, depois de a produtora por trás da organização do espaço, a Odò Produção Cultural, apresentar um projeto.

"O espaço estava disponível (havia sido o camarote da cantora Claudia Leitte até o ano passado) e eles fizeram uma proposta para que a gente cedesse o nome do Ronaldinho ao lugar", conta o empresário. "A gente nunca tinha vindo ao carnaval de Salvador, mas temos muitos amigos aqui e conhecemos a energia da Bahia. Apesar de todos os problemas, a decisão de fazer o espaço foi certa. A gente está muito impressionado com a festa. Estamos adorando."

De acordo com Assis, o contrato prevê a instalação do camarote do jogador no Circuito Dodô até 2016. "Este é apenas o pontapé inicial", avalia o ex-jogador. "O espaço já é um sucesso, mas vai ter sucesso em dobro no ano que vem. Queremos manter este camarote por muito tempo."

Ronaldinho pareceu à vontade em sua primeira noite no carnaval de Salvador. "Estou realizado, muito feliz, mesmo", comentou. "Essa energia, esse axé, é especial. Tenho muitos parceiros aqui (na Bahia) e o carnaval de Salvador já está no meu coração tanto quanto o do Rio."

Na segunda-feira, Ronaldinho viaja para o Rio, onde acompanha o desfile das escolas de samba e fica até o fim do carnaval.

Vídeo

mais vídeos »

MSN Brasil no Facebook

para cimapara baixo