A Polícia Federal prendeu ontem seis pessoas na Paraíba e uma em São Paulo acusadas de integrar uma quadrilha especializada em fraudar licitações em 35 municípios paraibanos.

Segundo o delegado Alexandre Isbarrola, foram apreendidos na Operação Gasparzinho 9 carros de luxo, 2 motocicletas, 20 computadores, documentos e carimbos de prefeituras em um condomínio de João Pessoa.

O delegado calcula que a quadrilha tenha desviado R$ 23 milhões dos cofres públicos em três anos. De acordo com a PF, empresários da área de construção civil utilizavam empresas de fachada para fraudar as licitações. Também utilizavam pessoas fictícias para movimentar valores e registrar bens usados pela quadrilha, principalmente veículos.

Os nomes dos presos não foram revelados pela PF.