A MAN Latin America, fabricante de caminhões da marca Volkswagen, abriu 400 novas vagas na fábrica de Resende (RJ), em conjunto com os sete fornecedores de componentes que formam o chamado consórcio modular de produção. A previsão é de aumentar de 72 mil para 82 mil o número de caminhões e ônibus fabricados anualmente, além de preparar nova linha de produtos para o fim do ano.

A Ford também informou que contratou 104 funcionários para a nova linha de caminhões Cargo, ampliando seu quadro para 900 trabalhadores, que operam em três turnos.

Em evento do grupo realizado na Alemanha ontem, o presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes, disse que o aumento da capacidade tem como objetivo atender a forte expansão da demanda no mercado brasileiro. A previsão da marca, informou ele, é alcançar crescimento de dois dígitos nas vendas este ano, ante as 65,5 mil unidades comercializadas em 2010.

O bom momento que vive o setor de caminhões no Brasil, segundo Cortes, deve-se ao desempenho da economia e perspectivas de novas obras de infraestrutura no âmbito do Programa de Sustentação de Investimento (PSI), do BNDES.

Em 2010, o complexo de Resende, que emprega 6,1 mil funcionários, contratou 1.324 pessoas para acelerar a produção, além de iniciar a preparação da mão de obra que irá operar a linha de montagem dos futuros caminhões MAN, que terão motores desenvolvidos no Brasil.